Teoria da conspiração

Imagem

Quando aqui escrevi sobre o alegado interesse da UEFA em prejudicar o FC Porto por ser um dos principais candidatos a par do outro clube português em prova, em favor da Juventus, muitos riram-se e viram em mim uma pessoa com a mania da perseguição, que tinha teorias da conspiração, etc, etc.

Agora como beliscou o outro clube, já é capa nos dois principais jornais desportivos da capital.

Como se costuma dizer, pimenta no cu dos outros é mel para nós.

O Ser Porto começa nos Adeptos

Não adianta exigir a jogadores que nem sabem o que é ser Porto que o sejam, quando os adeptos, sim nós adeptos também temos um papel a desempenhar, estão a perder essa característica.
Não basta andar nas redes sociais, no café com os amigos e nas discussões futeboleiras dizer que ser Porto é ter garra, lutar até ao fim, não ter medo de nada nem de ninguém e depois as cadeiras no estádio estarem vazias!!
Este ano falhamos a todos os niveís. Falhou o Presidente na escolha do treinador, falhou a Estrutura no planeamento da época, falharam os jogadores naquilo que eram as suas obrigações enquanto profissionais bem pagos e falhamos nós, os adeptos, que nos habituamos a ganhar e ganhar e depois não sabemos enfrentar as adversidades, os momentos menos bons que todos temos que enfrentar seja em que sector da nossa vida for.

O adepto de futebol em Portugal é o espelho de uma sociedade que ao longo destes anos se foi aburguesando, deixando para segundo plano as reivindicações, as lutas por uma vida digna e que baixa a cabeça e se ajoelha perante as dificuldades e o medo de perder.

Aquilo que ao longo destes ultimos anos, foi o meu receio e que já falei várias vezes, está a tornar-se realidade. Os adeptos de futebol do meu clube estão a tornar-se naquilo que foram os adeptos do clube que nos ganhou ontem mais um jogo. Durante anos ganharam tanto que a partir de uma certa altura não souberam lidar com as derrotas. Estarem pouco mais de 25.000 pessoas ontem no Dragão é reflexo de algo que receava mas está a acontecer.

Eu, como em tudo na minha vida, não viro a cara à luta. Este clube faz parte da minha vida, é uma paixão e como uma paixão, é incondicional.
Daqui a 15 dias voltarei a estar sentado no sítio do costume, sempre a cantar por ti, contigo até ao fim porque tu és um dos meus amores!!

João Carlos

Alguém me explica isto?

Ao ver este vídeo fiquei sem perceber como e onde o nosso adversário festejou o 30º, 31º e 32º título. Então se festejaram o 28º em 2005, o 29º em 2010, daí para a frente não voltaram a vencer e agora festejam o 33º? Não percebi esta.

Injusto mas merecido

Ao ler o título parece uma enorme contradição, mas o que quero dizer é que durante o jogo de hoje fomos melhores durante todo ele, perante um adversário que se limitou a estacionar o autocarro em frente à baliza, principalmente após a expulsão de Steven Vitória, portanto a derrota nas grandes penalidades só pode ser considerada injusta.

Mas ao mesmo tempo foi merecida porque jogar quase todo o jogo contra 10 (mais uma vez) e passar principalmente a segunda parte sem criar oportunidades de golo é demasiado mau para ser verdade. Somos uma nulidade completa, os nossos jogadores estão com a cabeça muito longe e se calhar merecemos o que estamos a colher.

Agora que nem a taça da cerveja conseguiremos conquistar, é hora de lamber as feridas e começar a olhar para a próxima época com muita atenção. Não podemos cometer os erros desta. Temos de voltar a aparecer fortes, temos de voltar a recuperar a nossa identidade e fazer uma limpeza de balneário a sério. Quem não tem a cabeça no Dragão que parta, ou então que seja afastado do plantel e que vá treinar para a praia. 

Esta época não foi para esquecer, mas sim para lembrar para não voltarmos a cometer as mesmas asneiras e temos de voltar a olhar para jogadores que cá queiram estar e não para jogadores que já vêm a pensar no trampolim para outras ligas mais competitivas.

Parabéns aos vencedores e agora é erguer a cabeça e seguir em frente.

 

Ficamos mais pobres.

Imagem

Hoje deixou-nos um grande portista. O Professor “Bitaites” era um Portista como poucos. Pessoa afável, sempre disponível para ajudar e sofredor como poucos.

Deixou-nos ao 73 anos. A nação azul e branca ficou mais pobre.

Paz à sua alma.

Hernâni Gonçalves, portista excelentíssimo


«Um dos mais íntegros, leais e carismáticos portistas com os quais já tive o prazer de privar. Um homem de sabedoria inigualável, um homem em quem Pinto da Costa e Pedroto confiaram, e isso diz tudo. Sofria, por estes dias, tanto ou mais que nós pelo nosso clube.
Não resistiu à mesma operação que o presidente fez há meio ano. Na altura falei com ele sobre o estado de saúde do presidente e o professor disse-me qualquer coisa como estas palavras: «Não é o coração que vai dizer a Pinto da Costa quando for altura de parar. Pinto da Costa é que vai decidir quando quer que o coração deixe de bater». Assim era Hernâni Gonçalves, 100% Porto, com confiança inesgotável na mística e nos valores do clube. Será eternamente lembrado também como um dos portadores e criadores dessa mística.
Exige-se, domingo, a digna homenagem a um dos nossos!»

Draconen, in «Portal dos Dragões»

Liga Europa: A UEFA não vai deixar

Depois da roubalheira desta noite, em que um penalty escandaloso dentro da área foi sonegado ao Benfica, com o árbitro a 2 ou 3 metros do lance, já se percebeu que, dê por onde der, a UEFA não vai deixar o Benfica chegar à Final de Turim. É que ter a equipa da casa a ver o jogo no sofá é algo que não cabe na cabeça de Platini e companhia.
É o destino luso. Já provámos deste veneno precisamente há 30 anos, na Final de Basileia, onde um tal de Prokopio fez o mesmo que o turco de ontem.