A propósito de Varela

varela
Há cerca de 2-3 anos, recolhi um animal, que encontrei abandonado, num terreno contíguo a minha casa.
Tenho por hábito “batizar” os meus animais de estimação – e precisamente por isso -, com o nome de jogadores do FCP que admiro. E admiro, não obrigatoriamente pelos seus atributos técnicos, mas mais pela sua postura ou abnegação no desempenho da sua profissão ao serviço do Clube ou até por algo ou alguma coisa que tenha a ver com o atleta.
Um dos meus animais chama-se Pena, porque uma poupa no cimo da sua cabeça, me recordou quando o jogador resolveu andar com aquele corte de cabelo redondo no alto da sua cabeça. Outro chama-se Jackson por ter aquele tom castanho escuro similar ao do jogador e assim por diante, porque tenho muitos animais de estimação!
No nosso Santuário, o Estádio do Dragão, no círculo de amigos com lugar anual (vulgo Dragon Seat, mas não gosto de usar anglicismos na nossa língua), que partilha comigo esta saudável doença de ser portista, como é de “bom tom” raramente estamos de acordo, principalmente sobre o desempenho dos jogadores debatendo, por vezes acaloradamente, sobre a prestação deste ou daquele profissional do FCP.
Digamos que “faz parte”!
Um desses meus amigos, duma forma não depreciativa, mas definidora do seu desagrado por qualquer coisa (e, para ele, é quase tudo) que este jogador do nosso plantel faz (no que é secundado, de algum modo, por alguns nossos correligionários), costuma exclamar: “Aquele sem-abrigo!!”

Quando isso acontece, lá estou eu (que, normalmente, defendo esse jogador) a retorquir que para ele será sempre o culpado, nem que seja pelo facto de o guarda redes ter espirrado! E lá tem início mais uma amistosa discussão.
Ora, o jornal “O Jogo”, publicou hoje a opinião dum jornalista e esta interessante estatística desse jogador.
Serve esta estatística para lembrar aos nossos adeptos que, também devemos valorar o jogo que, digamos, “não se vê”!
São estes profissionais, que privilegiam o colectivo, não fazem “ondas” e têm uma postura, mesmo fora da profissão, exemplar, que normalmente são os “patinhos feios” dos adeptos.
Este é o meu tributo público a esses jogadores do meu clube.
Ahh! o animal que recolhi chama-se “Varela”….!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s