Tivemos o que merecemos!

Quando soube a constituição do onze titular, comentei com a minha esposa que o FC Porto ia entrar em campo com dez jogadores.

E eu que pensava que após a estupidez que Lopetegui cometeu no jogo com o Sporting para a Taça, tinha marcado o ponto de viragem deste FC Porto, eis que os espanhol volta à fórmula antiga ao fazer entrar Adrian Lopez, recuando Brahimi para o meio campo tirando Óliver Torres.

Resultado imediato da asneira foi uma entrada muito forte do Estoril em campo, tomando conta do meio campo com relativa facilidade e deixando-nos a ver jogar.

E foi contra a corrente do jogo que Brahimi com uma fantástica jogada individual marca e põe o nosso clube em vantagem no marcador. Poderia ter sido aí o ponto de viragem do jogo, mas o Estoril continuou a dominar e foi com naturalidade que atingiu a igualdade sete minutos depois na sequência de um lance passível de grande penalidade a favor dos canarinhos que o árbitro não assinalou.

Não percebo a necessidade de mexer tanto na estrutura da equipa. Não sou treinador mas depois da exibição de Óliver no meio campo em Bilbao, ou após os bons jogos que Quintero tem feito, ou um, ou outro deveria ter entrado de início ao invés do nosso menos um.

Só que após sofrermos a igualdade, Herrera decide pegar na equipa e levá-la para a frente. Grande jogo do mexicano enquanto Lopetegui deixou.

Acabamos a primeira parte em cima do adversário e já a merecer mais qualquer coisa além do empate.

A segunda parte começa com o nosso clube a dominar e o Estoril numa toada super defensiva.

Só que Lopetegui decide cometer o segundo erro tático do jogo. Já não bastava a asneira inicial, decide tirar Casemiro e Ádrian (este muito bem substituído) para fazer entrar Quintero e Aboubakar. Ao tirar Casemiro, fez recuar Herrera que tão bem estava a jogar mais à frente, e metendo o FC Porto a jogar de uma forma a que não está de todo habituado.

Resultado disso, o adversário voltou a equilibrar o meio campo e a manter-nos mais longe da área deles.

Até que a menos de dez minutos do final, um estourado Seba consegue ganhar em corrida a Maicon (incrível a passividade do brasileiro), rematando muito forte para a defesa incompleta de Fabiano que ao ir à bola dá seguimento ao mau trabalho do central, cometendo uma grande penalidade tão evidente quanto escusada.

E ironia das ironias, um médio oriundo das nossas camadas jovens, que tanto fez por merecer uma oportunidade no nosso plantel principal, Tozé de seu nome, converteu com mestria (coisa que nós não conseguimos) o lance, fazendo o 2-1.

Pensei que depois daquilo que estava a ver íamos ter a primeira derrota no campeonato, mas o que esta equipa tem de bom, é que nunca deixam de lutar, e foi graças a isso que conseguimos a igualdade já nos descontos, por Óliver Torres, e no lance imediatamente a seguir poderíamos até ter vencido não fosse uma extraordinária defesa do guardião adversário.

Foi um jogo pouco conseguido do nosso clube, muito por culpa das alterações táticas do treinador e que nos fez perder terreno na luta pelo título.

Quanto a destaques individuais, pela positiva, destaco o mexicano Herrera, que enquanto o deixaram andou com a equipa às costas, muito lutador, raçudo, bem melhor que o normal no capítulo do passe. Este Herrera sim, é aquele que queremos.

Brahimi também, não só pelo golo que fez mas também pelos desequilíbrios que cria, pelos calafrios que causa nos adversários, enfim, é um grande jogador mesmo.

Óliver também entrou bem no pouco tempo que esteve em campo, demonstrando estar em boa forma.

Pela negativa, destaco o regresso às “invenções” do nosso treinador. Como é possível que depois das boas exibições que vínhamos a fazer, nomeadamente a da última quarta feira em Bilbao ele volte a baralhar e tenha regressado à fórmula antiga que não deu grandes frutos.

Ádrian Lopez que definitivamente é um corpo estranho no grupo. Ele não consegue trazer nada de bom ou positivo à equipa. Não cria espaços, não desequilibra no um para um, não faz desmarcações, não finaliza. Sim, eu sei que custou 11 milhões só por 60% do passe, mas porra, ele não joga puto. Se tem de jogar, tentem na B. Pode ser que na segunda liga ele consiga ganhar confiança e no futuro até traga algo de positivo.

Maicon também fez uma péssima exibição. Começou logo com um erro aos 3 minutos num atraso comprometedor e continuou pelo jogo fora, culminando naquela perda em corrida com um completamente rebentado Seba.

Definitivamente precisamos de um central para jogar ao lado de Indi, para dar mais tranquilidade aquele setor.

Destacar também pela negativa, não a exibição, mas um lance que a mim me irritou bastante. Aquando de um livre em posição frontal à baliza, a jeito de Brahimi, Quaresma decide pegar na bola não deixando o argelino marcar. Foi uma atitude ridícula e mais uma vez completamente egoísta de um jogador que não sabe marcar livres, mas insiste que é o dono da bola. Pensei que lhe estivesse a passar, até fez uma exibição bastante razoável na minha opinião, mas esta atitude estragou tudo.

Agora vem uma paragem para as seleções, e espero que Lopetegui reflita, e de uma vez por todas atine da cabeça, caso contrário arriscar-se-á a ser um treinador que com uma equipa brutal, não consegue ser campeão.

Advertisements

One thought on “Tivemos o que merecemos!

  1. Penso que não há nada que apontar a ninguém…hoje não houveram abébias da defesa, e por mais que criassem jogadas – e não foram poucas – o último passe sempre falhava: nunca o passe ia na direção certa ou nunca tinha ninguém no local certo pra rematar…

    Falar em rematar, TANTA CERIMONIA!!! Só na 2ª parte, Quaresma e Quintero podiam ter rematado quase dentro da pequena área, mas não…preferiram fazer o último passe…

    Herrera tava muito bem no jogo – até parecia aquele Herrera do Mundial do Brasil – e Lopetegui o “matou” tirando Casemiro e fazendo o mexicano recuar no terreno…ainda assim, deu conta do recado, mas já não foi ao ataque com aquela intensidade toda…

    Quintero – entrou muito mal no jogo – e Aboubakar nada acrescentaram…

    Foi tiro ao boneco toda a 2ª parte, jogo de sentido único onde os caras com uma eficácia tremenda, das poucas vezes que iam lá na nossa área, criavam perigo…

    É impressionante a eficácia dos adversários contra o FCP…

    Herrera pelos vistos caminha a passos largos pra voltar a ser aquele Herrera da seleção mexicana…finalmente…

    Rezemos todos para que Adrian Lopez desabroche e volte a ser aquele Adrian Lopez do patético de Madrid…todos sabemos que ele joga muito mais do que (não) vem jogando…

    Próximo jogo DIA 30!!! Tempo é o que não vai faltar a Lopetegui, porque depois das seleções, é a Taça de Portugal, portanto o FCP terá praticamente 2 semanas pra peparar o jogo com o Rio Ave e depois o da Champions COM TODO O PLANTEL À DISPOSIÇÃO!!!…

    OFF-TOPIC: 4 golos legítimos mal anulados a adversários do fifica neste campeonato…onde anda a “liga da verdade” do gosmento rui santos???

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s