Jackson Martinez, não mais do que um pedaço de asno

Agosto de 2013, um ano depois da chegada ao Porto

Agosto de 2013, um ano depois da chegada ao Porto


«Espero não forçar uma saída» (Agosto de 2013); «Quero conseguir uma boa transferência» (Outubro de 2013); «Jackson está à espera do Valência» (Julho de 2014).
Jackson Martinez chegou no defeso de 2012, mas em Agosto do ano seguinte já andava a dizer que «espero não forçar uma saída». Afirmações que se repetiram várias vezes desde então.
E quando o Porto está na luta pelo título, a 4 pontos do primeiro e numa altura em que qualquer deslize pode ser fatal – exige-se a máxima concentração no momento mais agudo da época – o que tem a dizer o capitão do FC do Porto aos seus colegas e ao resto do clube? «Estou pronto para dar o salto. As ligas espanhola, inglesa e italiana têm muita história».
Pois têm, Jackson, pois têm. E o Porto também tem muita história. Tanta que tu nunca saberás quanta. Quereres sair é normal e ninguém por aqui te quer cortar as pernas. O que não é normal, meu pedaço de asno, é que neste momento esta seja a tua maior preocupação. Ou, pelo menos, que a expresses como tal.
E quando saíres, mesmo que nas redes sociais venham os costumeiros «obrigado por tudo», de mim não terás qualquer agradecimento. Fizeste o teu trabalho bem feito e foste bem pago por isso.
Quanto ao resto, numa história com mais de cem anos, foste apenas mais um…

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s