Miragem!!

Existe uma premissa muito importante, quer no desporto, quer na vida. Para se ganhar é preciso fazer por isso.

Quando se exigia que o FC Porto entrasse com tudo e asfixia-se o nosso rival de hoje de modo a anular quer a desvantagem pontual, quer a diferença de golos, o nosso clube não teve capacidade para tal.

Perante uma equipa que já se sabia que pouco ou nada iria fazer para vencer (foi assim no Dragão, foi assim em Alvalade e foi assim hoje), o que se impunha era uma entrada autoritária, em velocidade e a perturbar logo desde o primeiro minuto o nosso adversário.

Lopetegui surpreendeu com as saídas de Fabiano, Herrera e Quaresma, para as entradas de Helton, Rúben Neves e Evandro. Se no caso dos guarda redes entendo perfeitamente, e no caso de Herrera aceito, a saída de Quaresma para mim é incompreensível.

Se existe extremo fora de forma, esse extremo é Brahimi e não o português, ainda para mais sabendo que o adversário iria povoar o meio campo e deixar as laterais mais “expostas”, pois sempre se apresentou assim contra “os ditos grandes”, um jogador capaz de desequilibrar nas laterais seria o ideal na minha opinião.

Mas nada disso aconteceu, e o jogo foi seguindo minuto após minuto, falta após falta até aos minutos finais da primeira parte, quando aconteceu aquele que foi o único lance de perigo da primeira parte. Jackson recebe um cruzamento de Danilo e após um primeiro cabeceamento, a bola sobra novamente para ele, e com a baliza totalmente à sua mercê, remata por cima.

A segunda parte começa com o adversário ligeiramente mais afoito (mas mesmo muito ligeiramente) e com o FC Porto, mesmo com as entradas de Herrera para o lugar de Rúben e da saída de Brahimi para o lugar de Quaresma, pouco ou nada acutilante.

Daí e até final o que dizer de destaque? Nada, rigorosamente nada. Falhamos passes em demasia, Maicon a exagerar em demasia em passes longos quando até em passes curtos ele tem dificuldades, o nosso meio campo nunca conseguiu pegar no jogo, e consequentemente, a bola mal chegava aos avançados.

Em suma, tivemos mais bola, esforçamos-nos mais mas o nulo no final traduz o que se passou em campo. Um vazio de oportunidades, num jogo que se esperava muito, mas, e como se costuma dizer, a montanha pariu um rato.

Posto isto, o título passou a ser uma miragem. Se é justo ou não falarei disso quando estiver tudo decidido matematicamente, mas hoje tínhamos de fazer mais, de lutar mais, de mostrar mais do que aquilo que mostramos.

Segue-se agora uma deslocação a Setúbal e o que se exige é uma vitória para se continuar a acalentar toda e qualquer esperança (ainda que muito ténue) de conseguirmos alcançar o título nacional.

Advertisements

One thought on “Miragem!!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s