Serviços mínimos!

812

Jogo feio, muito feio este entre o nosso clube e o Gil Vicente, onde foram cumpridos os serviços mínimos, ou seja, vencer para continuar a acalentar (nem que seja por mais uma semana) o sonho da conquista do título.
Sei que essa conquista será muito difícil, praticamente impossível até, mas não podemos desistir de lutar, e os jogadores têm de lutar até ao fim.
Foi realmente um jogo fraco de nossa parte, ante um adversário fraquinho a demonstrar o porquê da classificação que ocupam.
À passagem dos 12′ tivemos a primeira grande oportunidade para inaugurar o marcador através de uma grande penalidade. Só que Quaresma não conseguiu bater Adriano que adivinhou o lado e fez uma grande defesa, defesa essa que de nada valeu já que no seguimento da jogada RQ7 volta a recuperar a bola e faz um cruzamento milimétrico para a cabeça de Jackson Martinez que não perdoou, inaugurando o marcador.
Se se poderia pensar que o “aflito” Gil Vicente poderia tentar fazer algo mais, logo os gilistas trataram de nos descansar. Vieram para o Dragão para defender e nada mais que isso. Assim sendo, fomos continuando num ritmo lento mas sempre a controlar o jogo, e não fosse o guardião contrário até poderíamos chegar ao intervalo com outra vantagem no marcador.
A segunda parte começa com o adversário um pouco mais atrevido, aproveitando o desacerto (como quase sempre) de Herrera e com Casemiro a fazer lembrar jogos de início de época.
Lopetegui percebeu isso e fê-los sair para a entrada de Rúben Neves e Evandro. Com isso voltamos a tomar conta do meio campo e o jogo voltou à toada de sentido único, com a bola quase sempre em nosso poder, mas jogado a duas velocidades, devagar e parado.
E aos 86′ deu-se o momento alto da noite. Excelente cruzamento de Quaresma, para uma receção ainda melhor de Jackson que de costas para a baliza, e de pontapé de bicicleta bisa no encontro, marcando o golo da tranquilidade.
Num jogo tão morno, valeu ao menos este lance de puro génio do colombiano.
Segue-se agora uma deslocação ao Restelo, um campo tradicionalmente difícil e onde teremos de estar bem melhor do que hoje se quisermos sair de lá com os três pontos.
Quanto a destaques, pela positiva destaco Jackson Martinez, para mim o melhor em campo. Dois golos marcados, um deles fantástico, sempre disponível para ajudar mais atrás, onde inúmeras vezes iniciou as jogadas de ataque. Vai ser complicado substitui-lo para a próxima época.
Maicon esteve imperial a defender. Esteve muito bem, não falhando um lance.
Quaresma com as duas assistências para golo, redimiu-se perfeitamente da grande penalidade falhada.
Óliver Torres, depois da saída de Herrera melhorou a olhos vistos, também se contando em bom plano.
Pela negativa destaco Casemiro e Herrera.
Casemiro parecia ter voltado às más exibições do início. Muito mal, lento, faltoso, sem ideias. Levou um amarelo que o impede de jogar contra o Belenenses.
Herrera, voltou a ser mais do mesmo. Lento, muito lento. Passes falhados consecutivamente, e a juntar a isso, hoje ainda revelou pouca disponibilidade para pressionar o adversário. Não sei se anda descontente, mas não é a jogar assim que a situação dele irá melhorar.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s